domingo, 4 de julho de 2010

INCERTEZA


Lêda Selma


Não sei se ainda terei
a estrela
que um dia timidamente
possuí
mas perdi.

Não sei se meus sonhos
retornarão
ou se terão enlouquecido
no rastro da estrela.

Não sei se sobreviverei
às fantasias
que me cobriam o frio
e me apascentavam
o sono.

Não sei se ainda colherei
outra estrela
ou se saberei morrer
por tê-la perdido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário