domingo, 1 de agosto de 2010

POEMA DE LÊDA SELMA

ESSE TAL DE DIABETES...



Se não fosse o diabetes,
tudo seria mais doce:
sonhos, emoções, amores...
E ela, a glicemia,
bem mais feliz, sossegada.

Tudo o que é bom é doce:
“doce amor”,“você é um doce”,
“doce gosto do prazer”...
E se alegria é de doce,
vida sem alegria é de quê?!

Inventaram (e virou moda!)
a prática dos dietéticos:
diet-fome, diet-gula,
diet-mesa, diet-boca,
dietizaram a vida
e até os diabéticos!

ão fosse a tal glicose,
triglicérides, colesterol...
e o mundo então seria
uma grande sobremesa
de doces, cremes e massas,
pudins e Sonho de Valsa!

Ah! e a vida, que delícia,
sem culpas e sem ressacas,
seria uma lauta fuzarca
totalmente hiperglicêmica!

E atenção, por favor,
misericódia, doutores:
não inventem diet-sexo
tampouco, diet-amor!!!

Um comentário:

  1. Olá minha cara poeta!
    aqui conhecendo teu espaço, tua literatura, tudo de um bom gosto incrível! Parabéns a ti, parabéns a tua poesia!

    abraço terno e lindo final de semana!

    daufen bach.

    ResponderExcluir